Querida Sue - Jessica Brockmole


Quando você lê um livro, e no dia seguinte ainda se pega pensando nele...

Acho que esse texto não é uma resenha. É apenas a conversa de uma leitora com os seus leitores, a respeito de como é bom ler e, acima de tudo, encontrar livros que valem a pena a leitura. Estamos aqui fugindo dos padrões de resenha.

Falando sobre Elspeth Dunn e David Graham. Duas pessoas em meio a uma guerra, que tem suas vidas mudadas através de cartas... uma história que transcende o tempo – algo em torno de 23 anos. Temos aí uma história contada em épocas diferentes – em 1912 a 1917 e, paralelamente, 1940, por Margareth Dunn.

A troca de cartas entre Elspeth (nossa querida Sue) e David, é de uma “troca” encantadora. E quando falo em “troca”, falo de todas as coisas que podemos dar e tomar de uma pessoa. Podemos perceber o quanto é tão mais fácil nos entregarmos e ser verdadeiros quando nos expressamos através de palavras. Como um amor pode nascer desta forma, sendo reconhecido pelo eu verdadeiro de alguém, ainda que ele possa ir de encontro a vários fatos e acontecimentos. Como pode perdurar, ser sincero, manter firmes em tempos difíceis aqueles que o possuem. Estou encantada com o trabalho de Jessica Brockmole.

Que história linda!!! Atravessa barreiras culturais, guerras, o tempo. Jéssica soube nos embalar e contar esta belíssima história em cartas, sem nos deixar sem uma parte sequer de todos os acontecimentos. Além de tudo, a curiosidade em saber o que aconteceu – já que em 1940 tudo estava muito diferente do que poderíamos esperar – nos deixa ávidos por saber mais, nos deixa entusiasmados com a forma em que Jessica soube colocar tudo de forma que, pouco a pouco, nos encontrássemos com a verdade.

Pude sentir junto aos personagens os seus sentimentos (ainda mais no final), como era palpável e linda toda forma de sentimento. Todo o encontro. Tudo. Ver os sentimentos e acontecimentos relatados no antes e no depois – por mais incrível que pareça – tiveram impactos diferentes. Nuances diferentes.

Este é um livro para ser lembrado. Desde que pus os olhos em Querida Sue, eu o quis. Sabia que encontraria nesse livro uma linda história de amor. E para a minha surpresa, eu estava certa.

Querida Sue. Jéssica Brockmole.
256 páginas. Editora Arqueiro.

3 comentários:

  1. Oi Marcelle!
    Que resenha linda e cheia de sentimento! Pode ter certeza que você despertou minha curiosidade e meu coração incorrigível de leitora de romances... kkkk.
    Um beijo!
    Lua.

    http://www.luahmelo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Que resenha linda MESMO.
    Não conhecia essa autora... gosto de livros que tocam a gente e que dá aquela ressaca, aquela saudade e vontade de quero mais!!

    =D
    Jéssica

    Colecionadores de Livros/

    ResponderExcluir
  3. Everything is so pretty oh my god.

    ResponderExcluir

Olá!

O seu comentário é muito bem vindo e importante! Mas peço, por favor, que comente algo relacionado ao post, ou se quiser falar comigo, deixe um recado, mas nada de "estou seguindo, segue de volta"? Ou "Passa Lá?!" ... Comentários desse tipo não são bem vindos. Se você é blogueiro, eu te entendo, deixe o seu endereço na assinatura do comentário que com certeza vou te visitar, e vou seguir se achar legal, assim como quero que as pessoas façam aqui no Best, ok?! Seja um blogueiro consciente e respeite o meu trabalho. Conto com sua colaboração.

Obrigada!